terça-feira, dezembro 16, 2008

Europa über Alles

Depois de ter ficado em 2º lugar no Europeu feminino de Corta-Mato, ouvi na RTP a Jéssica Augusto (*), a voz tremendo de evidente mau perder, temperada de mal disfarçada xenofobia, rosnar que tinha sido a melhor europeia, uma vez que a vencedora tinha nascido em África. Ficamos assim a saber que Jéssica Augusto desvaloriza igual e xenofobamente os resultados de compatriotas seus que, exactamente como Hilda Kibet, nasceram em África, tendo sido, nalguns casos já em adultos, naturalizados portugueses. Assim, para Jéssica Augusto os títulos e records europeus e mundias de Naide Gomes (nascida em São Tomé), Nélson Évora (Costa do Marfim) ou Obikwelu (Nigéria) não valem, pois nasceram em África, e o que vale são os nascidos na Europa que ficaram atrás deles.




---
(*) Se não levar acento lê-se Jessíca. Este pessoal que nem o nome sabe escrever...

1 comentário:

Luís Filipe Cristóvão disse...

Os jornais também anunciaram que o Rui Pedro Silva, que ficou em oitavo na geral, se não me engano, foi o segundo europeu do Campeonato da Europa, nem se apercebendo da parvoíce que estavam a divulgar...